quinta-feira, 7 de março de 2013

Dia Internacional da Mulher


 O Dia da Mulher teve origem no dia 08 de março de 1857, quando operárias de uma tecelagem em New York ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga horária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16h de trabalho diário), equiparação salarial com os homens (as mulheres recebiam até 1/3 do salário dos homens para executar o mesmo serviço) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho. Essa manifestação foi reprimida com uma violência brutal, sendo que as mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas.


No ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o dia 08 de março passaria a ser o “Dia Internacional da Mulher” em homenagem às mulheres que morreram na tecelagem no ano de 1857. Somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela Organização das Nações Unidas.

Ao ser oficializada essa data, não se pretendia apenas comemorar ou homenagear. Na maioria dos países realizam-se conferências, debates e reuniões para discutir o papel da mulher na sociedade atual. O esforço é para tentar diminuir e, quem sabe terminar, com o preconceito e a desvalorização das mulheres.

Mesmo com todos os avanços, elas ainda sofrem em muitos locais com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional.


Muito foi conquistado, mas muito ainda há para ser modificado. Todas nós mulheres sabemos que esta tão sonhada igualdade está muito longe de ser verdade. Quem de nós que nunca se sentiu discriminada, apenas por ser mulher, que atire a primeira pedra...

Por isso, não só no dia de hoje merecemos todas as homenagens! Sim, porque devemos ser homenageadas por tudo que fazemos... afinal a maioria de nós tem jornada dupla ou tripla e ainda conserva sempre um sorriso nos lábios! Cada uma com sua história pessoal, seus jeitos, tiques, manias e loucuras... mas todas igualmente adoráveis!


“Bem aventurada a mulher que cuida do próprio perfil interior e exterior, porque a harmonia da pessoa faz mais bela a convivência humana. Bem aventurada a mulher que, ao lado do homem, exercita a própria insubstituível responsabilidade na família, na sociedade, na história e no universo inteiro. Bem aventurada a mulher chamada a transmitir e a guardar a vida de maneira humilde e grande. Bem aventurada quando nela e ao redor dela acolhe faz crescer e protege a vida. Bem aventurada a mulher que põe a inteligência, a sensibilidade e a cultura a serviço dela, onde ela venha a ser diminuída ou deturpada. Bem aventurada a mulher que se empenha em promover um mundo mais justo e mais humano. Bem aventurada a mulher que, dia após dia, com pequenos gestos, com palavras e atenções que nascem do coração, traça sendas de esperança para a humanidade.” (autor desconhecido)


“Toda mulher é doida. Impossível não ser. A gente nasce com um dispositivo interno que nos informa desde cedo que, sem amor, a vida não vale a pena ser vivida, e dá-lhe usar o nosso poder de sedução para encontrar the big one, aquele que será inteligente, másculo, se importará com nossos sentimentos e não nos deixará na mão jamais. Uma tarefa que dá prá ocupar uma vida, não é mesmo? Mas além disso, temos que ser independentes, bonitas, ter filhos e fingir de vez em quando que somos santas, ajuizadas, responsáveis, e que nunca, mas nunca, pensaremos em jogar tudo pro alto e embarcar num navio pirata comandado pelo Johnny Depp, ou então virar loura e cafetina, ou sei lá, diga aí uma fantasia secreta, sua imaginação deve ser melhor que a minha.
Eu só conheço mulher louca. Pense em qualquer uma que você conhece e me diga se ela não tem ao menos três dessas qualificações: exagerada, dramática, verborrágica, maníaca, fantasiosa, apaixonada, delirante. Pois então. Também é louca. E fascina a todos.
Nossa insanidade tem nome: chama-se Vontade de Viver até a Última Gota.
Só as cansadas é que se recusam a levantar da cadeira para ver quem está chamando lá fora. E santa, fica combinado, não existe. Uma mulher que só reze, que tenha desistido dos prazeres da inquietude, que não deseje mais nada? Você vai concordar comigo: só se for louca de pedra.” (
Martha Medeiros
)


Parabéns a todas as mulheres!!


4 comentários:

  1. Lindo prima, compartilhei! Parabéns por este nosso dia!! BJOKINHAS...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada prima!!! Obrigada tbém por compartilhar e comentar no blog!! Bjão!

      Excluir